Governador nega antecipação do fim de Isolamento Social a prefeituras

Dória desconsidera estudos técnicos de Campinas e São José dos Campos.

Por Redação 01/05/2020 - 11:30 hs
Foto: arquivo NAT
Governador nega antecipação do fim de Isolamento Social a prefeituras
Governador João Dória


Mesmo após a protocolização de um estudo, com dados que mostram a queda exponencial da Covid-19 em Campinas e São José e com dados coletados e analisados por uma comissão técnica multidisciplinar.

O governo do Estado de São Paulo negou a possibilidade de antecipação do fim da quarenta por prefeituras paulistas, como proposto por Campinas, a maior cidade do interior.

A proposta de Campinas era a antecipação da liberação do isolamento social para dia (04 de Maio) adotando medidas de mitigação de risco e isolamento vertical.

Sem uma resposta técnica, que confrontasse o estudo, o governo apenas disse "Não".

Governador Dória, condiciona fim da Quarentena a "Obediência" dos municípios ao isolamento social.

Dória disse aos prefeitos que o "isolamento social é fundamental" e que "cidades que estão mantendo o índice entre 60% e 70%" serão as que terão mais oportunidades de flexibilização das atividades. Foi apresentado a eles o regramento que vai nortear a flexibilização da quarentena no Estado.

O Secretário de  Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi declarou aos prefeitos do interior: "Haverá um tratamento heterogêneo e gradual",

Com discurso semelhante Doria fez nova reunião com prefeitos da Região Metropolitana de São Paulo e com prefeitos de cidades com menos de 200 mil habitantes.

População pede explicações:

Com denúncias de superfaturamento de equipamentos respiratórios, hospitais de campanha "Vazios", manipulação de números e uso político do decreto estadual.

A população do estado de São Paulo, vê o caos econômico se instalando e pede ao governador, explicações com informações técnicas, porém auditáveis por uma entidade acadêmica e científica " Isenta".