STF ataca Bolsonaro e "Aliados".

Alexandre de Moraes em pé de guerra contra Bolsonaro

Por Redação 28/05/2020 - 09:41 hs
Foto: Arquivos NAT
STF  ataca Bolsonaro e
Presidente Bolsonaro e Alexandre de Moraes

Após ser criticado por Bolsonaro no dia 30 de Abril,

o Ministro do STF Alexandre de Moraes, deflagrou

uma operação que segundo ele, apura denúncias

de Fake News. O que causa estranheza é que a PF,

foi ordenada a fazer buscas nas casas de apoiadores

do governo Bolsonaro e concomitantemente deputados

Bolsonaristas e também o Ministro da

Educação Weintraub estão sendo intimados a prestar

depoimento, em uma visível quebra de harmonia entre

os poderes.

Posicionamento da Rede Globo

As decisões de Alexandre de Moraes, são de clara

"Censura" a liberdade de expressão, pois prevêm

suspensão de perfís na internet e tentam calar várias

pessoas como o humorista Rey Bianchi, que mesmo

operado foi submetido a busca e apreensão da PF.

Todos os jornais, televisões e veículos de imprensa,

são claramente contra a censura inclusive a Globo,

mas quando se trata de qualquer assunto ligado a

Bolsonaro a emissora Carioca, se esquece de seus

princípios.

Alvos da operação de Alexandre Moraes.

São alvo de pedidos de quebra de sigilo os empresários

Edgard Gomes Corona, Luciano Hang, o humorista

Reynaldo Bianchi Junior e o militar Winston

Rodrigues Lima.

Justificativas do Ministro.

Ao autorizar as diligências, o ministro argumentou que

"garantias individuais que não podem ser utilizadas como

um verdadeiro escudo protetivo da prática de atividades

ilícitas" e que "em caráter de absoluta excepcionalidade,

é possível o afastamento dos sigilos bancários e fiscais

dos investigados, pois existentes fundados elementos

de suspeita que se apoiem em indícios idôneos,

reveladores de possível autoria de prática delituosa por

parte daquele que sofre a investigação".


Reação do Governo Federal.

o presidente sinaliza que ordenou a ministros que

iniciem a estratégia contra o Supremo Tribunal Federal

e chamou o inquérito das fake news de “violação” do

direito de expressão. “Estamos trabalhando para que

se faça valer o direito à livre expressão em nosso país.

Nenhuma violação desse princípio deve ser aceita

passivamente”. Afirma o Presidente Jair Bolsonaro.